Ligue!
19 3802.2020

Negociar dívidas é primeiro passo para retomar controle financeiro

Associação Comercial de Holambra oferece oportunidade a inadimplentescom a Campanha Nome Limpo; ação está nos últimos dias, sem data para acontecer novamente

Consumo desregrado, mal uso do crédito, concessão do nome a terceiros, falta de planejamento das despesas. Muitos são os motivos que levam o consumidor à inadimplência e ao SCPC. Retomar o controle financeiro e recuperar o nome limpo, entretanto, é possível, desde que o consumidor esteja disposto a sair da inadimplência.

Negociar as dívidas, orienta o diretor da Associação Comercial e Empresarial (ACE-Holambra), Almir André de Almeida, é o primeiro passo para retomar a situação financeira regular. “A maioria dos endividados, porém, não conhece a extensão, o tamanho das suas dívidas. Devem se informar sobre onde devem, se existem multas e juros, qual o montante disso”, esclarece.

 

O gerente da cooperativa de crédito Sicredi, unidade Holambra, Gustavo Barros Miranda, confirma que esse procedimento é decisivo. “Fazer um levantamento de todas as despesas atrasadas e futuras é o ideal, tendo em mente que é necessário estancar a cobrança de juros mais elevados”.

ACE informa sobre dívidas

Até 10 de dezembro, a Associação Comercial e Empresarial (ACE-Holambra) promove a Campanha Nome Limpo, cujo objetivo é informar pessoas físicas e jurídicas sobre suas dívidas e oferecer meios de negociação aos inadimplentes. “Todos os interessados podem procurar a ACE, que está consultando gratuitamente o CPF dos consumidores. Todos aqueles com dívidas inscritas no SCPC e que foram contraídas nas empresas participantes da campanha, poderão negociar a inadimplência com condições exclusivas”, fala a gerente da Associação Comercial, Suzi Celegatti.

Durante a campanha, a Sicredi é parceira na ação e também está atendendo seus associados na ACE.

Não adianta mudar de calçada, a dívida continua existindo

Depois de conhecido o montante das dívidas, a negociação das contas é a melhor alternativa. “Não adianta atravessar a rua ou não entrar mais na loja. Isso não muda a situação: a dívida continua existindo”, comenta Almir de Almeida. “A decisão correta é procurar pagar a dívida. O credor fará o possível para que isso aconteça, então, renegociar é sempre bom para ambas as partes”.

Como honrar a negociação e não voltar à inadimplência?

1) Definir capacidade de pagamento

Quem quer sair da inadimplência, precisa conhecer sua capacidade de pagamento e honrar a negociação feita com a empresa ou com a Associação Comercial. “Faça uma análise de quanto é possível dispor de sua renda mensalmente com esse compromisso”, orienta Gustavo Miranda, da Sicredi.

2)Mudar hábitos e controlar gastos é fundamental

Almir Almeida e Gustavo Miranda são unânimes em dizer que o período de acerto das dívidas pode até exigir sacrifícios, mas o resultado compensa. Estabelecer gastos prioritários é muito importante, assim como definir onde reduzir ou cortar despesas. “Quando se está endividado, não há outra maneira. Mas, lembre-se de que isso é uma situação temporária”, diz Almeida.

3)Controle financeiro e orçamento

Controlar os gastos é uma conduta que se soma aos esforços para sair da inadimplência e para manter o nome limpo. Elaborar um orçamento dos recebimentos e das despesas pessoais ou da família, visualizando as entradas e saídas do dinheiro, é uma forma de organizar e controlar as finanças. “Toda pessoa, seja ela física ou jurídica, deve ter um bom controle financeiro, sabendo da importância de se programar para contratempos e também para outros projetos pessoais ou profissionais”, fala Gustavo Miranda.

Manter o orçamento pessoal ou um fluxo de caixa pode ser bastante simples, afirma Almir de Almeida, bastando uma planilha de Excel, um livro caixa ou até mesmo um caderno simples (ver ilustração).

Planilhas na internet e educação financeira

Gustavo Miranda, da Sicredi, lembra que existem na internet planilhas e aplicativos gratuitos para o controle financeiro. Outra opção para cuidar melhor do dinheiro são os programas de educação financeira. “A Cooperativa Sicredi possui encontros de educação financeira. São reuniões realizadas em escolas, empresas e comércio local, onde abordamos a importância de poupar”, observa o gerente.

Na ACE-Holambra, durante a Campanha Nome Limpo, a Sicredi está distribuindo cartilhas compactas sobre educação financeira. É grátis.

No site da ACE (www.aceholambra.com.br) estão disponíveis um modelo básico de planilha criado pela Bovespa – Bolsa de Valores do Estado de São Paulo, além de links interessantes para quem pretende sair das dívidas e controlar seu dinheiro.

 

 

Planilhas para controlar os gastos:

1) Planilha Diária

Serve apenas como um diário de consumo, rápido de atualizar. Com ela, pode-seidentificar valores pequenos, mas que no fim do mês podem ser o motivo de você não estar conseguindo sair do vermelho ou guardar mais dinheiro. Uma opção para quem procura essa forma de controle é o diário de despesas da revista INFO EXAME.

 

 

2) Planilha de Gastos Mensais

Nela, é possível ter um diagnóstico claro de nossa situação financeira no decorrer do ano. Para quem procura planilha de gastos mensais, as opções doGuiaBolso.comBM&FBOVESPA e IDEC  resolvem o problema.

 

3) Planilha Simples

Para usuários que não apresentam familiaridade com o Excel ou não têm tempo para trabalhar com planilhas mais complexas. A BM&FB BOVESPA  oferece uma planilha simples, mas ideal apenas para quem está somente começando a se organizar.

 

Links úteis para conhecer e baixar aplicativos de controle de gastos:

https://consumosocial.catracalivre.com.br/brasil/tag/controle-financeiro/

https://blog.guiabolso.com.br/2015/10/26/veja-7-dicas-para-voce-sair-das-dividas/

 

Portal Sicredi – educação financeira:

https://www.sicredi.com.br/html/credito-responsavel/






<< Voltar