Ligue!
19 3802.2020

Como separar os gastos da empresa dos gastos pessoais?

O ideal é que a empresa estipule o Pró-Labore dentro dos limites legais e antecipação de resultado se houverem.

 

DICA: Os sócios devem estabelecer um Pró-labore razoável, em que possa ter um mínimo para o sustento seu e de sua família, como o consequente pagamento do INSS ;

Devem prever no contrato social a previsão de antecipação de resultados ou distribuição mensal de lucros (caso existam), desta forma poderão ter uma remuneração + retirada mensal compatível com o mercado. Lembramos que o empresário deverá pagar IRPF e INSS sobre a retirada do Pró-labore, mas não há incidência de IRPJ e INSS sobre a retirada mensal de lucro.

 

Estipule o valor para cada sócio

O ideal é que a empresa estipule um valor a ser pago para o sócio, por exemplo. Na prática, a maioria das empresas não consegue separar estes valores e misturam os gastos da pessoa física com a pessoa jurídica. Por esta razão, se a empresa não conseguir cumprir com o ideal, ela deve pelo menos indicar em seus controles no campo “credor” do controle das “contas a pagar” a informação de que aquele gasto refere-se ao seu pró-labore. Desse modo, conseguirá saber ao final de um período o quanto efetivamente recebe de sua empresa e avaliar se este valor equivale ao que o mercado paga, ou ainda se a sua empresa pode aumentar este valor, ou se deve reduzi-lo por não ter condições de arcar com tal desembolso.

 

Fonte: Cartilha Alavanque sua empresa – Sebrae SP


Galeria de foto






<< Voltar